Novo equipamento da Nasa pode 'pesar' exoplanetas com mais precisão


New feed

Um novo instrumento da Nasa que entrou recentemente em operação irá nos ajudar a “pesar” exoplanetas com muito mais precisão. Isso nos permitirá determinar melhor suas características, algo fundamental na busca por mundos habitáveis.

Chamado NN-EXPLORE Exoplanet Investigations with Doppler spectroscopy (ou NEID, pra simplificar), o equipamento entrou em operação em 8 de janeiro no observatório Kitt Peak, no estado do Arizona, EUA. Como obviamente não podemos colocar um exoplaneta em uma balança, o NEID usa uma técnica de medição indireta.

O instrumento analisa as pequenas oscilações de uma estrela causadas pela atração gravitacional dos planetas ao seu redor. Quanto maior a massa de um planeta, maior a oscilação. A técnica já foi usada anteriormente, mas o NEID consegue fazer essa medição com precisão três vezes superior aos equipamentos já existentes.

“Quando combinarmos futuras observações do NEID com dados de telescópios espaciais, as coisas ficarão realmente interessantes, e seremos capazes de aprender do que são feitos os planetas”, disse Jason Wright, pesquisador do NEID em comunicado à imprensa. “Saberemos a densidade do planeta, que é uma pista para entender o quanto de atmosfera ele possui; é gasoso como Saturno, um gigante do gelo como Netuno, rochoso como a Terra ou algo entre eles – uma super-Terra ou sub-Netuno?”

As primeiras observações do NEID, ou “primeira luz” no jargão dos astrônomos, foram voltadas à estrela 51 Pegasi, a primeira onde um exoplaneta foi encontrado, em 1995. A primeira luz é um marco importante no desenvolvimento de um instrumento”, disse Wright. “É a primeira verificação de que o NEID está medindo a luz das estrelas conforme o esperado e está a caminho da funcionalidade total”.

Fonte: Futurism